domingo, 6 de abril de 2008

"le mutilé de l'océan"

Uma ilustre visitante aqui do blogue"levantou a lebre" e bem,porque uma história desta envergadura deve ser relembrada.Assim sendo,aqui ficam umas linhas breves sobre a extraordinária vida deste homem.

Desde a idade dos quinze anos,Blackburn navegou em longo curso,e,durante seis anos,andou a bordo de veleiros ingleses e americanos.Em 1879,possuindo já uma boa experiência de mar,fixou-se em Gloucester e dedicou-se á pesca do alto.No ano de 1883,era marinheiro a bordo do palhabote Grace L. Fears e na manhã de 25 de fevereiro,embarcou no seu dóri com o companheiro habitual,Tom Welch,para ir levantar as linhas.O tempo estava calmo e o mar chão.Ainda não estavam recolhidas metade das linhas,a brisa que entretanto se tinha levantado,aumenta progressivamente de intensidade até ser de tempestade,acompanhada de uma neve espessa e densa.Com uma visibilidade de poucos metros,perdem-se do palhabote e não lhes resta outra alternativa que continuar a remar em direcção a ocidente,contra um mar agitado e um frio cortante.O pequeno dóri cobria-se de gelo em quantidade tal que foi necessário lançar ao mar todo peixe capturado para aliviar a embarcação.O frio era tal que Blackburn fica com as mãos completamente geladas,dobrou os dedos em volta do punho de um remo e passados vinte minutos tinha-as petrificadas mas de uma forma que lhe permitia continuar a remar.
A tempestade não dava sinais de amainar,vagas enormes obrigavam os náufragos a esvaziar constantemente o barco,a fadiga,a fome e a sede vencem Tom Welch;ao amanhecer,Blackburn dá com ele frio e rígido,coberto com uma camada de gelo.Ao sexto dia avista terra mas as suas mãos estavam irremediavélmente perdidas,no espaço de dois meses,todos os seus dedos caíram uns após os outros.Do mesmo modo perdeu os dedos dos pés e metade do pé direito.Quando toda gente julgava que os dias de mar tinham terminado para Blackburn,decide fazer a travessia entre Gloucester nos Estados Unidos e Gloucester em Inglaterra,demoraria 61 dias.Em 1901,lança um desafio nos jornais,a todos os navegadores solitários americanos para uma regata entre Gloucester e Lisboa.Sem mais participantes,decide fazer a travessia contra-relógio no Great Republic.Trinta e nove dias depois,entrava no Tejo.

5 comentários:

jc disse...

A ideia da regata entre Gloucester e Lisboa ainda hoje não está ao alcance de todos quanto mais em 1901!Se há pessoas que nascem,(adiantados), fora do seu tempo...este Sr.é sem dúvida um!

garina do mar disse...

vá lá!! a minha memória não falhou por muito... tendo em conta que já não releio esse livro há uns 20 anos ;)

almagrande disse...

Garina,obrigado pela dica..quando quiser dar uma volta de Vouga pela Ria,apite.

Marieke disse...

Não me canso de disfrutar destas imagens a preto e branco que tens no teu blogue..são fantabulásticas..ou melhor espreplêndicas...

almagrande disse...

Marieke,também gosto muito delas.Roubadíssimas mas..o que é bom é para se ver!