segunda-feira, 25 de agosto de 2008

"Artur Pastor"

Descobri-o há dias pela mão de um amigo, enquanto procurava uma imagem para ilustrar o post anterior, magnífica fotografia. E atrás dessa, apareceram outras que não lhe ficam atrás.
Pena minha que o seu espólio, adquirido pelo Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa não esteja aínda disponível online.

4 comentários:

fangueiro.antonio disse...

Belíssimas fotos. Uma das fotos, a que tem o puto de rabo para a câmara não é a apanha do moliço, como refere o ficheiro da foto. Trata-se da apanha do sargaço e por acaso vê-se na matrícula duma das catraias do pilado que é na Póvoa de Varzim, provavelmente A-Ver-o-Mar.

www.caxinas-a-freguesia.blogs.sapo.pt

almagrande disse...

Tem toda a razão, o moliço na minha terra sempre foi apanhado de barco e na Ria, não no mar..quem etiquetou a fotografia certamente não saberá a diferença entre um sargaceiro e um moliceiro.

Zacarias Pereira da Mata disse...

A fotografia do míudo com o rabo à mostra foi determinante nalguma fotografia que faço hoje. Descobri-a no início dos anos 70 num dos célebres livros da "Rollei" dos anos 50.
E sim, é verdade, foi feita ali para os lados das Caxinas, Poça da Barca, Póvoa, A-Ver-O-Mar, por aí...

www.zacariasdamata.com

almagrande disse...

Zacarias, obrigado por ter passado por aqui. Vá passando.