quarta-feira, 5 de março de 2008

Sir Francis Chichester-bigger than life




Se há personagem que cative quem tem um espírito mais aventureiro ou que aspire a tal,é sem dúvida Francis Chichester.Até á grande depressão dos anos trinta,foi um empresário de sucesso na Nova Zelandia,para onde tinha emigrado com dezoito anos.De volta a casa,tenta em 1929 quebrar o record da travessia aérea entre Inglaterra e a Austrália,tendo sido o segundo homem a consegui-lo.De seguida propõe-se a circunavegar o globo a solo,quase perdendo a vida quando o seu avião se despenha no Japão.Durante a segunda guerra mundial é recrutado,em que a sua experiência de vôo é utilizada para dar formação a novos pilotos.Em 1960,participa e vence a primeira regata trasatlântica para navegadores solitários,sendo segundo quatro anos mais tarde.Em agosto de 1966,a bordo do Gipsy Moth 4,parte de Plymouth para uma volta ao mundo seguindo a rota dos velhos clippers.Rondando os três principais cabos,com apenas uma paragem em Sidney,226 dias depois estava de volta tendo batido vários recordes.Quando lhe perguntaram porque o tinha feito,limitou-se a responder "because it intensifies life".

5 comentários:

jc disse...

Os grandes Homens são assim...SIMPLES!

almagrande disse...

JC,também é dado a estas coisas de barcos,faz vela?

jc disse...

Sim sempre que posso.Não conheço nada melhor!

almagrande disse...

Pode ser que nos cruzemos em alguma boleadela.

garina do mar disse...

era um senhor fantástico!! li algures uma história contada por alguém que encontrou numa escala um navegador solitário de enorme simplicidade e que só depois descobriu que era o grande Francis Chichester...
espreitei o Gipsy Moth em Greenwinch!!