segunda-feira, 3 de março de 2008

Manhasset Bay One Design






No outono de 1928, Olin Stephens desenhou o seu primeiro barco que viria a ficar conhecido como Manhasset Bay One design-MBO.Terão sido construidos uma trintena de barcos,ainda estando em utilização a maior parte deles.Tem 6.40m de comp.,1.60m de largura e 19.50m2 de área vélica.São notórias as semelhanças com os nossos Vougas,será que foi este barco que teria inspirado António Gordinho para os seus "centerboards" da Costa Nova..?Fica a pergunta.

6 comentários:

António Cândido disse...

Muitos parabéns pelo blog, está espectacular.
Se não se importar vou adiciona-lo aos meus links.

Um abraço, bons ventos,

António Cândido

jc disse...

Só hoje o descobri!Parabens pelo Blog e a forma magnífica como trata os assuntos.Se me permite serei um assíduo visitante.

almagrande disse...

Terei muito prazer que me "visite"

almagrande disse...

Cândido,tenho muito gosto que ponha o link no seu blogue,fica muito bem acompanhado.abraço

Ventura disse...

Caro Marco,
como sabes a origem dos vougas interessa-me e a muita gente. Que a origem dos vougas está
algures nos estados unidos também ninguém duvidará. Eu mesmo quando me informas-te da existência destes barcos tratei logo de saber mais. contactei um proprietário de um deles em N.Y.que me informou da origem do barco e do seu autor, o primeiro projecto de O. Stevens após a sua licenciatura como arq. naval. (julgo que te falei disto....) Mas se atentarmos nas datas em que o sr. Gordinho viveu nos USA vemos que as datas não coincidem. Gordinho esteve a trabalhar nos arredores de N.Y. city entre 1917/19 e 1921/22. Depois voltou a ìlhavo e não mais voltou à américa, isto segundo o seu filho, ainda vivo. Mas que a evolução dos vougas passou pela observância do que se passava no mundo náutico pelos anos 30, disso não tenho dúvidas.
Um abraço.

almagrande disse...

Caro Hélder,
Como sabes,sou um admirador convicto dos barcos que o mestre António Gordinho nos deixou.De uma elegância invulgar,seja qual o ângulo de onde os observamos,pousam na água de uma forma diferente dos outros.Quando "descobri" estes nas minhas deambulações pela net,fui surpreendido pelas semelhanças com os nossos Vougas...mas nunca foi minha intenção desvalorizar o seu legado por qualquer forma.Gostava apenas de saber como é que ele chegou a um desenho tão bonito,se teve influências ou não,e se as teve quais teriam sido.Não acredito que os Vougas tenham sido fruto de geração espontânea.

Um abraço,
Marco