domingo, 1 de fevereiro de 2009

"Os Pescadores de Dori"








"Quando há vento e cachão os doris saltam com violência, dão esticões na linha, enchem-se de água, mas o trabalho tem de continuar. E o corpo retesado pelo esforço, os músculos agora crivados de dores agudas da fadiga, o suor escorrendo em bica e misturando-se com a espuma salgada, o pescador vai alando sempre, mais um anzol, mais outro, mais outro ainda... Se a pesca é boa, o próprio peixe tendendo a boiar ajuda a levantar o aparelho; se o peixe é escasso o desânimo que provoca a vista dos anzóis limpos torna mais dura a tarefa.
Por fim surge o último anzol (trazendo porventura o último bacalhau...), o grapolim é recolhido, mas o pescador imediatamente inicia nova tarefa, sem um momento sequer de descanso. Procura outro local para de novo lançar a linha, e então toda a faina se repete, ou regressa ao navio se vê já içada a bandeira que é sinal de chamada.
Nos dias de calma, ou com vento contrário, o pescador tem por vezes que remar longos períodos, lutando contra o cachão desencontrado, arrastando penosamente um dori que teve a sorte de carregar. Nos dias de vento favorável pode enfim descansar um pouco, enquanto a aragem benfazeja se encarrega de o transportar, juntamente com a preciosa carga, fruto de um dia inteiro de labor. Mas bem fraco descanso é aquele - timonar um bote minúsculo, frágil e sobrecarregado, que o vento empurra com rudeza sobre um mar encrespado. O mais pequeno descuido, uma rajada que não foi sentida a tempo, um cachão mais cavado que se desfaz em espuma, e a borda do dori mergulha, a água gélida invade-o num instante, afunda-o, fá-lo desaparecer!"
Eduardo Lopes in Os Pescadores de Dori
Pinturas de Jack Lorimer Gray

2 comentários:

Luís F C Pinto disse...

Tenho como Hobby a pintura, persigo uns patamares acima, não sei se terei tempo para conseguir.
Eu e a minha mulher temos acctualmente uma exp no Hosp Garcia d'Horta Almada no Atrio da Administração até ao dia 25Fev.
Estas pinturas de Jack Lorimer Gray são um encanto de que época será?

almagrande disse...

Luis,não sei ao certo a data em que terão sido pintados os quadros. O artista nasceu em 1927 e morreu em 1981.
Boa sorte para a vossa exposição.