sábado, 27 de março de 2010

"Les Nuits"


Apetecia-me escrever alguma coisa. Mais do mesmo não, barcos tenho dois encalhados na garagem à espera de outras marés, de dias menos castigadores e mais aprazíveis. Amanhã muda a hora e nasce-nos uma alma nova, tira-nos um peso brutal de cima, os entardeceres crescem e a nossa boa disposição também, mais uma hora de sol é o suficiente para fazer seres melhores, mais condescendentes, mais produtivos, mais permissivos, mais humanos.
Voltando ao barco, que não me parece agora conversa descabida, está há uns quantos meses a dormitar num celeiro esconso, com uma camada de pó considerável no lombo, hibernando.
Espreitei-o algumas vezes durante o Inverno, de fugida, e dá um certo gozo poder admirar as linhas de tal objecto, se a vida imita a arte aplica-se aqui.
E se é verdade que um Aston-Martin, parado, nos cria uma sensação de velocidade e gozo, sinto-o cada vez que vou buscar uns cavacos prá lareira, certos desenhos são intemporais.
O silêncio de um barco é pesado e entranha-se.

2 comentários:

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

mike disse...

há que aproveitar q o tempo está de feição